sábado, 22 de dezembro de 2018

Federação Nacional e Sindicato dos Policiais Federais do RN lamentam assassinato de policial militar na Grande Natal

A Federação Nacional dos Policiais Federais (FENAPEF) e o Sindicato dos Servidores do Departamento de Polícia Federal no RN (SINPEF/RN) apresentam, aos familiares e amigos do policial militar João Maria Figueiredo da Silva, suas mais sinceras condolências.
O cruel assassinato do policial, sabidamente um atuante militante pelas necessárias reformas na segurança pública e da permanência do estado democrático de direito em nosso país, soa como uma afronta ao potiguar e ao povo brasileiro.
Só em 2018, já foram registradas 26 mortes de agentes de segurança pública no RN. É uma explícita demonstração de que o Estado tem sido afrontado e que o vigente modelo de segurança pública, que se perpetua, tem sido incapaz de reverter tal caótico quadro e, o pior, não tem conseguido ofertar proteção sequer para os operadores de segurança, homens e mulheres que vivem a se doar para garantir a proteção de seu povo.
É importante que o assassinato de Figueiredo seja elucidado e que os responsáveis por tão covarde e cruel ato sejam entregues à Justiça. De modo que, a impunidade, tão criticada por ele, não agrave ainda mais a dor de sua família e amigos.
Os policiais federais de todo o Brasil se solidarizam com a família. Estamos dispostos a juntar forças na luta pela reforma do atual e ultrapassado modelo de (in)segurança pública que vigora em nosso país para que o estado seja capaz de cumprir a obrigação de proteger os seus cidadãos, conforme assegura a Constituição Federal.
JAIR SAMPAIO