quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Assassinos do empresário Seví Veículos são condenados pela justiça

Os envolvidos na morte do empresário caicoense SEVERINO FIRMINO DE ARAÚJO FILHO, mais conhecido por SEVI VEICULOS, foram condenados pela justiça. O crime aconteceu por volta das 19 horas do dia 12 de Dezembro de 2016, no interior da casa do empresário que fica na Rua Augusto Monteiro, n° 1.055 no Centro da cidade de Caicó.
O planejamento do crime teve início quando um dos filhos de servir anunciou a venda de um aparelho celular em um site de vendas pela internet. Um suposto comprador entrou em contato no dia 12, dia do crime, e se apresentou com o nome falso de EDY SILVEIRA. E combinou através de um áudio de WhatsApp que uma pessoa de nome JOÃO VITOR iria buscar o aparelho por volta das 18 horas.
Na hora marcada os ladrões, KAIO DÊNIS DA SILVA (na época com 22 anos) e o adolescente PABLO HENRIQUE DUARTE (na época com 17 anos) chegaram na residência. Disseram no interfone que tinham ido pegar o produto. Ao ser aberto o portão, o FILHO e a EMPREGADA do empresário foram rendidos pelos dois bandidos e depois a ESPOSA do empresário que chegou logo em seguida.
As três vítimas foram amarradas e os ladrões passaram a procurar objetos de valor nas dependências da residência. Nesse meio tempo, a FILHA de SEVI ligou para o pai estava na praça de alimentação e disse que havia chegado em casa e apertado o interfone várias vezes e ninguém teria atendido, e que havia uma moto estranha estacionada em frente à residência.
Com a ligação da filha o empresário, que estava com um revólver na cintura, voltou para casa em companhia de seu amigo, o também empresário, JAIR PAULINO. Quando ele entrou em casa foi rendido pelos ladrões e sofreu um tiro depois ainda foi atingido com outro disparo na cabeça.
Os dois ladrões fugiram a pé deixando para trás a moto CG 160 Start, ano 2016, de cor vermelha e sem placa, emprestada por JARDEL IVAN DOS SANTOS (DEL) e KAIO DÊNIS DA SILVA.
Na fuga os latrocidas chegaram a render uma pessoa que estava em um veículo e o obrigaram a conduzi – los até o bairro João XXIII onde foram cercados e presos pela polícia.
A Polícia Civil identificou o autor intelectual do crime (mandante) através da operação PRAEVENERI, aonde estava sendo investigado o caicoense PETRÚCIO RAILANDER DOS SANTOS (GUIGUIU) que estava com o telefone que usava grampeado. Foi descoberto que, mesmo o Guiguiu estando preso na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, ele ordenou toda ação por meio de ligações telefônicas.
KAIO DÊNIS DA SILVA, autor material do crime (atirou no empresário) foi condenado a 26 anos e 4 meses de reclusão; 10 meses e 20 dias de Detenção e 413 dias – multa.
PETRÚCIO RAILANDER DOS SANTOS (“Guiguiu”), autor intelectual (planejou o crime) foi condenado à pena de 32 anos, 1 mês e 25 dias de reclusão e 351 dias – multa.
JARDEL IVAN DOS SANTOS (“Del”), quem emprestou a moto para ser usada no crime foi condenado à pena de 17 anos e 6 meses de reclusão e 8 dias – multa.
PABLO HENRIQUE DUARTE, na época com 17 anos, teve uma medida socioeducativa de internação por tempo indeterminado aplicada. Ele estava no CEDUC de Caicó, aonde ficou de maior de 18 anos, entretanto, por ter participado de um motim aonde danificou o patrimônio público, ele foi levado para Delegacia e autuado pelo crime de Dano, depois foi transferido para o presídio local, o Pereirão e depois para o presídio de Caraúbas.
Por Caicó na Rota da Notícia