segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Operação conjunta prende seis suspeitos e encontra adolescente desaparecido em Assu

Uma operação integrada das forças de segurança pública do Rio Grande do Norte, coordenada pela Delegacia de Polícia Civil de Assu, no Oeste potiguar, concluiu na manhã desta segunda-feira (17) a terceira fase da operação ‘60 Horas’. Seis pessoas foram presas, suspeitas de vários crimes na região, e um adolescente de 14 anos que estava desaparecido foi encontrado e devolvido aos pais. 
Também participaram da operação a Secretaria de Segurança Pública (Sesed), Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc) e Polícia Militar.
egundo o delegado Cidórgeton Pinheiro, da DP de Assu, esta terceira fase da operação foi iniciada na última sexta (14), quando as equipes começaram a dar cumprimento a mandados judiciais expedidos pela Justiça.
Seis homens, suspeitos de furto, roubo, lesão corporal e ameaças de morte foram localizados e receberão voz de prisão. Os detidos têm entre 20 e 47 anos de idade.
Uma espingarda também foi apreendida. "A arma foi apreendida pelo delegado Pedro Ailton. O suspeito tinha mandado de prisão e também foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo", ressaltou Cidórgeton.
Ainda de acordo com o delegado, foram feitas buscas por dois homens suspeitos de terem cometido um assassinato na cidade. “Um deles, inclusive, havia deixado a cadeia recentemente”, pontuou Cidórgeton. Contudo, eles não foram localizados.
O delegado disse que a operação ‘60 Horas’ vai continuar, e que outras fases já estão sendo planejadas. “Devemos chegar a 10 fases, pois ainda temos muitos mandados para cumprir”, revelou. 
Resgate
“Nossa equipe também atuou na localização e resgate de um adolescente de 14 anos, da cidade de São Rafael, que estava desaparecido há três dias. O menor foi encontrado na cidade de Assu, sendo entregue em sua casa, aos seus familiares”, acrescentou Cidórgeton.
O adolescente havia fugido de casa porque a família não aceitava o relacionamento dele com um outro rapaz. “Descobrimos onde ele estava e conseguimos fazê-lo voltar para casa”, concluiu o delegado.
G1/RN