segunda-feira, 9 de abril de 2018

Deicor prende pernambucanos especializados em roubos a bancos

Uma ação da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prendeu em flagrante, nas primeiras horas deste domingo (08), quatro pessoas suspeitas de integrarem associação criminosa especializada em roubos a bancos. 
Em uma troca de informações com a Polícia Civil de Pernambuco, a Deicor tomou conhecimento de que um grupo especializado em furtos a agências bancárias, todos naturais de Pernambuco, estariam em Natal para a realização de uma ação criminosa. Dessa forma, os policiais realizaram diligências na Grande Natal para localizarem estes indivíduos. 
Por volta das 3h da manhã deste domingo, os policiais identificaram dois veículos utilizados pelos criminosos, trata-se de um Fiat Uno de cor prata e de um caminhão Hyundai HR. Após trabalho intenso da Polícia em localizar estes veículos, o caminhão foi encontrado estacionado em um local próximo a uma agência bancária da avenida Prudente de Morais, no bairro de Lagoa Seca, onde aconteceria o roubo, e o Fiat Uno, carro em que suspeitos estavam, foi abordado na cidade de Parnamirim. 
No carro foram presos em flagrante, Alexandre Ferreira da Rocha, 55 anos, Eliandro Lima de Souza, 41 anos, Valmir Barbosa de Araújo, 39 anos, e o suspeito que se identificou aos policiais como Manoel Pereira da Silva, 51 anos, porém, seu nome verdadeiro é Plínio. 
Após a prisão no local, foi realizada uma incursão até uma residência no bairro do Jóquei Clube, na cidade de Parnamirim, onde o grupo estava se escondendo. Na casa, os agentes encontraram 22 mil reais em espécie, onde parte deste dinheiro estava com etiqueta de uma transportadora de valores, além de equipamentos para corte, vários documentos e munições de pistola calibre 9mm, de uso restrito das forças armadas. 
O grupo confirmou que no momento da abordagem, estavam indo realizar um furto em uma agência bancária. As quatro pessoas já possuem antecedentes criminais pelos crimes de roubo a bancos, e são suspeitos de realizarem outros crimes agências e carros fortes no Rio Grande do Norte. Eles foram autuados por associação criminosa e uso de munição restrita, e em seguida foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.
PC/ASSECOM