segunda-feira, 12 de março de 2018

'Tenho sorte por ter sobrevivido à provação', diz sobrevivente de queda de avião no Nepal


Basanta Bohora, de 27 anos, funcionário da empresa de turismo Raswita International Travels and Tours, é um dos sobreviventes do acidente que matou 50 pessoas que estavam a bordo de um avião que caiu no aeroporto de Katmandu, no Nepal, nesta segunda-feira (12).
Ele afirma não se lembrar do momento do acidente ou de quando foi retirado do avião, apenas que foi levado a um hospital e depois transferido para outro. “Tive ferimentos na cabeça e nas pernas, mas tenho sorte por ter sobrevivido à provação”, disse ao jornal “Kathmandu Post”.
Bohora contou ao jornal que havia 16 nepaleses que trabalhavam em diversas companhias de turismo a bordo, retornando de um treinamento em Bangladesh.
Ele diz ainda que a decolagem e o voo correram normalmente, mas que os passageiros começaram a perceber que algo estava estranho quando o avião se preparava para pousar em Katmandu.
“De repente ele chacoalhou violentamente e ouvimos um estalo alto. Eu estava sentado perto da janela e consegui quebrar um vidro”, diz.
Uma forte turbulência perto do momento da aterrisagem foi confirmada por outro sobrevivente, Aashish Ranjit, que falou à agência EFE.
"O voo foi tranquilo até entrarmos no Vale de Katmandu. Houve enormes turbulências quando tentamos aterrissar", disse o agente de viagens.
Ele também se lembra de ter ouvido um barulho muito alto, mas diz que perdeu a consciência logo em seguida. Ao despertar, viu que havia um incêndio na cabine.
"Nove amigos que estavam sentados perto conseguiram escapar. Ajudamos uns aos outros antes de o fogo se espalhar. Conseguimos pular, mas podíamos ouvir as pessoas gritando", relatou ele, que teve cortes nas mãos e na cabeça. 
Ranjit disse ainda à EFE não acreditar na "sorte que teve", mas que se sente "aflito" quando lembra do que aconteceu.
G1



O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email, chat e voip 24 horas todos os dias.