segunda-feira, 5 de março de 2018

Acusado de matar vendedor e balear Policial Militar durante carreata, será julgado nesta terça feira em Mossoró

Francisco Mendes morreu no HRTM três dias após ser baleado

O Tribunal do Juri Popular de Mossoró, inicia nesta terça feira 06 de março, a pauta de julgamento de 2018, onde 37 acusados de homicídios e tentativas de homicídios praticados na cidade estarão sendo julgados pela sociedade mossoroense. 
Quem vai está sentado no banco dos réus, no primeiro dia de julgamento, é o carroceiro Leandro Silva de Abreu conhecido como "Garajau", 22 anos, acusado de matar o vendedor ambulante, Francisco Mendes de Almeida Júnior e tentar contra a vida do policial militar, Jocildo Fábio Gonçalves da Silva. 
O Atentado a tiros ocorreu no dia 21 de setembro de 2016, durante uma carreata política no Bairro Belo Horizonte em Mossoró. Francisco Mendes de Almeida Júnior, foi baleado no olho e morreu três dias depois no Hospital Tarcísio Maia. 
Já o policial militar Jocildo Gonçalves, foi atingido com um tiro no ombro e depois de passar alguns dias se recuperando do ferimento, recebeu alta hospitalar. Segundo consta nos autos do processo, Garajau teria praticado o crime em companhia de outro indivíduo que até o momento não foi identificado. A motivação também continua desconhecida até o momento. 
Na defesa do réu estará atuando o defensor público Dr. Diego Melo da Fonseca e na acusação o promotor de justiça Dr. Hermínio Souza Perez Júnior. 
A sessão de julgamento começa as 08h30min,no auditório do Forum Municipal Silveira Martins, no Bairro Costa e Silva. Os trabalhos serão presididos pelo Juiz Vagnos kelly de figueiredo, presidente do Tribunal do Juri Popular de Mossoró.
FIM DA LINHA