segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Sem acesso à lei de ingresso, praças e oficiais da PM do RN protestam na sede do governo

G1/RN
Oficiais e praças da Polícia Militar do Rio Grande do Norte realizaram um protesto, na manhã desta segunda-feira (9), em frente à sede do governo estadual, na Zona Sul da capital potiguar, para cobrar acesso ao projeto de lei encaminhado para a Assembleia Legislativa do RN mudando o modelo de ingresso na corporação. Pelo projeto, será exigido ensino superior completo para os praças, a partir dos próximos concursos.
A medida não vale para o edital que deve ser publicado até o final do mês, com mil vagas para praça. O governo informou semana passada que enviou o projeto de lei para a ALRN.
Os policiais são favoráveis à exigência de nível superior. Apesar de já ter a previsão disso no projeto de lei, eles reclamam que não tiveram acesso ao documento e, portanto, não sabem o que o texto enviado diz exatamente.
"Esse protesto já estava marcado há dois meses. Apesar do anúncio do governo, a gente não sabe se esse projeto foi mesmo enviado e se contempla as demandas da categoria", afirma Eliabe Marques, presidente da associação dos sargentos e subtenentes da PM.
Até mesmo os comandantes dos batalhões da PM participaram da manifestação desta segunda. Outra pauta da categoria é o pagamento de retroativos de dezembro de 2015, abril, agosto e dezembro de 2016, além das promoções de abril e de agosto de 2017, que o estado estaria devendo.
Uma reunião foi marcada ainda para esta segunda-feira (9) com representantes do governo.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Preso foi encontrado morto no CDP de Parelhas

MARCOS SILVA No início da manhã deste Domingo (10/12) por volta das 05h30min, um detento do Centro de Detenção Provisória de Parelhas, ...