quinta-feira, 1 de junho de 2017

Divisão de Homicídios indicia presos do Sindicato do RN por matar rival em cadeia

JAIR SAMPAIO
Uma investigação da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) descobriu que o detento Genilson Freitas Gomes da Silva, que estava preso no Centro de Detenção Provisória da Zona Norte, de Natal, não suicidou-se no dia 18 de março deste ano, mas que foi assassinado por cinco outros detentos que estavam na mesma cela. Os resultados da investigação e o indiciamento dos cinco suspeitos foram divulgados nesta quinta-feira, 01.
De acordo com a investigação, Genilson foi transferido da área de triagem para uma cela na manhã do dia 18 de março. Logo após o almoço, ele foi executado por cinco detentos, porque eles descobriram que Genilson tinha afinidades com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Os suspeitos deram uma “gravata” na vítima e depois simularam que ele teria se suicidado. Amarraram cordas em seu pescoço e o dependuraram na cela.
A DHPP indiciou os seguintes presos por homicídio qualificado: Arthur Patrick dos Santos Dionísio, 24 anos; Italo Santiago das Neves, 24 anos; Lindenilson da Silva, conhecido como “Gigante”, 35 anos;Willians Carlos Souza de Oliveira, conhecido como “Lobo”, 26 anos e Nicolas Ferreira de Araújo Torres, 22 anos. A Divisão Especializada já representou à Justiça pela decretação da prisão preventiva dos cinco indiciados.





Acabou de chegar na Microfácil o MOTO Z PLAY, fotografe os melhores momentos da sua vida com o poderoso acessório MOTO SNAPS, vem pra Microfácil, aqui você é feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tibau: Policia Militar prende jovem com mais de 100 pedras de crack.

Paulo Eronildes Batista Nolasco, 19 anos Militares do Pelotão da Policia Militar da cidade Praia de Tibau, prenderam no final da tarde ...