quarta-feira, 3 de maio de 2017

Secretaria de Segurança Pública dá dicas de como se prevenir contra golpes

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) alerta as pessoas como se prevenir contra golpes de estelionato no Rio Grande do Norte. As modalidades são várias, desde o bilhete de loteria premiado, passando pela herança, falso sequestro, troca de cartão em caixa eletrônico, entre outros. Este tipo de crime vem sendo aplicado no país inteiro e alguns casos também estão ocorrendo com frequência em nossa região.
De acordo com o delegado titular da Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD), João Bosco Vasconcelos de Almeida, uma forma de não ser vítima de golpes que são aplicados com o uso de seu cartão de crédito é ter atitudes de precaução no momento do uso. “O dono do cartão não deve repassar o mesmo para funcionários de empresas, o cartão deve sempre estar na mão do proprietário. Além disto, nós estamos observando que imagens dos cartões podem estar sendo coletadas no momento da compra. Com acesso a filmagem, criminosos usam o número do cartão e o código de segurança em compras feitas pela internet. Portanto, é preciso ter muito cuidado quando for manusear o cartão nos locais onde estiver fazendo compras”, detalhou o delegado João Bosco.
Confira dicas para não cair no golpe dos criminosos:
1. Suspeite de pessoas que ofereçam prêmios tentadores (bilhetes premiados de loterias, jóias, recompensas, prêmios fáceis, etc). Nada vem de graça. Desconfie de dinheiro e ganho fácil;
2. Se achar na rua objetos, folha de cheques, cartões, carteiras, imediatamente solicite o apoio da PM para o devido registro. Muitas vezes os golpistas usam esse momento para enganar as pessoas, oferecendo falsas recompensas.
3. Desconfie de prêmios que chegam pelo celular, geralmente com DDD de outro estado. Neste caso as pessoas se empolgam, retornam para o telefone que esta na mensagem e realizam depósitos em dinheiro para liberação do “suposto prêmio”.
4. Ao retirar dinheiro do banco, guarde-o com cuidado em local discreto. Não conte dinheiro em público. Saindo do banco, observe se alguém está te seguindo;
5. Nunca exiba grande quantidade de dinheiro perante outras pessoas. Separe previamente a quantia necessária as suas pequenas despesas (transporte, lanche, etc);
6. Evite que os idosos andem desacompanhados por locais desertos ou por ruas de comércio muito movimentado, alertando-os para que tomem cuidado com os "contos do vigário", praticados por marginais bem falantes; cuidado especialmente com pessoas que venham lhe oferecer terrenos em locais distantes, planos de aposentadoria, joias achadas na rua, curas milagrosas, correntes e alianças de ouro, etc;
7. Evite a ação de ladrões, não ostentando correntinhas ou joias em locais movimentados;
8. Não carregue consigo objetos de valor, cartões de crédito ou todos seus documentos, se não houver absoluta necessidade;
9. A ambição desmedida do lucro fácil favorece o engodo preparado pelos vigaristas. Não se deixe levar por ofertas fabulosas e negócios da China;
10. Negócios muito vantajosos que surgem da noite para o dia geralmente dissimulam um bem engendrado conto do vigário. Tenha cuidado!
A Secretaria também orienta as pessoas que este tipo de criminoso costuma se passar por pessoas influentes, inclusive por padres, a fim de buscar proximidade com as vítimas em que tentam aplicar o golpe.
Tendo sempre como justificativas causas sociais e filantrópicas, ou situações de urgência envolvendo a saúde de alguém, os estelionatários solicitam a contribuição de valores que geralmente estão entre R$ 1.000 e R$ 2.500 e durante as conversas citam nomes de membros da família ou amigos da vítima para demonstrar intimidade.
“Quando o cidadão receber este tipo de ligação, sempre deve desconfiar. Tente entrar em contato com o familiar antes de fazer qualquer depósito financeiro. Estes golpistas possuem informações privilegiadas da família e, portanto, é preciso ter muita calma para desconfiar”, destacou o delegado João Bosco.
Uma outra dica do delegado titular da DEFD é com preços de produtos muito baixos, que são ofertados em sites de compras e vendas. Um preço muito abaixo do valor do mercado pode ser sinal de um golpe. “Criminosos estão usando estes sites para vender veículos por preços baixíssimos e pedem para que o comprador deposite os valores para o vendedor e não para uma concessionária. Ou seja, o comprador não deve fazer este tipo de compra antes de se certificar com a concessionária”, detalhou o delegado.
A Secretaria pede para que as pessoas que já sofreram esta tentativa de golpe, que se dirijam a Delegacia Especial Falsificações Defraudações, informando o fato ocorrido para registrarem um Boletim de Ocorrência (B.O), a fim de que possam ser tomadas as providências cabíveis pela Polícia. Em caso de dúvidas, ligue para o CIOSP, no número “190”.




SUPERMERCADO O BARATÃO DUAS LOJAS PARA MELHOR ATENDER A POPULAÇÃO CURRAISNOVENSE, VENHA CONFERIR NOSSAS PROMOÇÕES

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Homem de São Rafael morre em acidente de trabalho no campo de Serraria em Serra do Mel

FOCOELHO Um acidente de trabalho deixou uma vítima fatal nesta terça-feira (23) em uma empresa terceirizada que presta serviços a Petro...