terça-feira, 25 de abril de 2017

Após acordo na Justiça, vigilante baleado em assalto no RN vai receber R$ 1,3 milhão

Jeimyson será indenizado por danos morais, materiais e estéticos (Foto: Reprodução/ Inter TV Cabugi)
G1/RN
O vigilante Jeimyson Nunes de Azevedo, de 26 anos, que ficou paraplégico após ser baleado durante um assalto a uma farmácia de Natal, fechou um acordo com a Prossegur Brasil S.A., empresa para a qual trabalhava.
Segundo o Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte, o prazo para o pagamento da indenização, no valor de R$ 1.309.000, foi acertado para o dia 2 de maio. O acordo foi homologado pelo Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Natal (CEJUSCNAT).
Com o acordo, deixa de valer a decisão anterior da 3ª Vara do Trabalho de Natal, que também havia condenado a farmácia Pague Menos e determinado o pagamento de R$ 1.280.115,19 ao vigilante, além de R$ 50 mil para cada familiar (pais, irmãs e filha) e do valor mensal de R$ 1.600 para cobrir despesas médicas.
A nova quantia ajustada inclui os honorários do advogado do vigilante e, segundo o TRT-RN, será depositada integralmente na conta de Jeimyson.
O vigilante foi baleado no dia 4 de abril de 2016 na farmácia onde trabalhava, na Zona Norte de Natal. De acordo com a Polícia Militar, dois criminosos invadiram o estabelecimento e roubaram a arma e o colete do vigilante. Na fuga, eles atiraram e Jeimyson foi atingido no pescoço.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Homem de São Rafael morre em acidente de trabalho no campo de Serraria em Serra do Mel

FOCOELHO Um acidente de trabalho deixou uma vítima fatal nesta terça-feira (23) em uma empresa terceirizada que presta serviços a Petro...