quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

PM investigado por morte de colega 'sumiu' na hora do crime, diz delegada

G1/RN
Dois homens foram presos suspeitos de envolvimento no assalto a um malote em uma agência bancária, em Parnamirim, na Grande Natal, que terminou com a morte do cabo da Polícia Militar Ivan Márcio da Costa Xavier, de 39 anos. De acordo com a delegada Danielle Filgueira, uma das responsáveis pelo caso, um dos homens presos é um PM, que estava em serviço no dia do crime, mas só apareceu para trabalhar com 3 horas de atraso. Ainda segundo a delegada, os homens foram pegos juntos, mas disseram que não se conheciam. O outro suspeito é um suposto traficante de drogas.
“Ele deveria ter chegado as 8h, mas só apareceu por volta das 11h”, afirmou a delegada. O crime também aconteceu por volta das 11h. “Ele passou essas três horas sumido, mas afirmou que estava em uma viagem”, disse a delegada. Segundo o assessor de imprensa da PM, major Eduardo Franco, o cabo da PM é lotado no 3º Batalhão, o mesmo no qual trabalhava o colega morto.
Ivan Márcio foi morto com um tiro de fuzil que transfixou o colete à prova de balas e atingiu o peito. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu a caminho do Hospital Regional Deoclécio Marques de Lucena, em Parnamirim.
Segundo o major Eduardo Franco, a dupla foi presa na noite desta terça-feira (27) após uma denúncia anônima. Policiais do 9º BPM foram acionados e encontraram os suspeitos em uma casa no bairro de Dix-Sept Rosado, na Zona Oeste da cidade. A delegada Danielle Filgueira afirmou que os militares receberam a denúncia de que o suposto traficante de drogas teria matado o cabo Ivan.
Os suspeitos prestaram depoimento na noite desta terça e tiveram as prisões temporárias expedidas na manhã desta quarta (28). Apesar de os militares terem encontrado os dois homens juntos, eles disseram que não se conheciam. Segundo a delegada, os dois entraram em contradição diversas vezes, mas para não comprometer as investigações, ela não revelou detalhes.
O caso ainda está sob investigação e os dois suspeitos estão presos. O policial militar, que foi ao velório e enterro do colega de farda, está preso no quartel da corporação. Já o suposto traficante, foi levado para o Centro de Detenção Provisória do bairro de Pirangi, na Zona Sul da capital.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

NATAL CAP DESSA SEMANA, CONFIRA A PREMIAÇÃO E BOA SORTE

RESPONSÁVEL PELA ÁREA DE CURRAIS NOVOS  WELDEN  (84) 9 9677-9013  WHATSAAP