sexta-feira, 25 de novembro de 2016

DHPP prende dupla suspeita de assassinar homem

190/RN
Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à pessoa (DHPP) prenderam, nesta quinta-feira (24), Danrley Anselmo da Silva, e Tales Afonso Alexandre de Farias, vulgo “Nininho”, suspeitos de assassinar Ivan Anderson Mateus, no dia 03 de abril de 2015. No dia do crime, Ivan estaria bebendo e usando drogas com Tales, que sabia que Danrley queria matá-lo, afastando-se e o procurando para avisar que o suposto alvo estava consumindo álcool, alertando que esse momento seria uma boa oportunidade para executar o plano do homicídio. Após o comunicado, Danrley se dirigiu ao local e efetuou vários disparos contra Ivan, que correu até as proximidades de sua casa, contando a testemunhas o autor dos tiros. A vítima faleceu no hospital.
Segundo investigações, a motivação para o homicídio ocorreu devido ao fato de que a família de Monica Kamila Nunes Souza, pessoa com quem Danrley tinha um filho, não aceitava o relacionamento entre o casal, ocasionando ameaças por parte dele, que afirmava que iria matar todos os homens da família, assassinando o tio de Monica, Ivan. Danrley é ainda suspeito de ter cometido um homicídio contra outro parente da vítima, de ter tentado matar pelo menos mais uma pessoa, além de outros crimes, que, ao ser interrogado, nega participação. Investigações apontam ainda que os suspeitos presos nesta quinta-feira pelo assassinato, se conhecem desde a infância, no entanto, eles negam conhecer um ao outro.
A dupla foi presa em cumprimento a mandados de prisão temporária expedidos pela 3ª Vara Criminal de Natal, que determinou busca e apreensão domiciliar em seus respectivos endereços. Na residência de Danrley, localizada no bairro de Bom Pastor, a polícia encontrou um revólver de calibre 38 com seis munições intactas, sendo afirmado pela esposa do suspeito, uma adolescente de 15 anos, que a arma pertencia à ela, para evitar a atribuição do crime de posse ilegal de arma de fogo ao marido, no entanto, a investigação indica que a arma pertence à Danrley. Ele foi condenado recentemente por outro crime de porte ilegal de arma de fogo, quando foi preso em abril deste ano. Na casa de Tales, nada de ilegal foi encontrado.
 A polícia civil solicita a população que quem tiver maiores informações acerca de crimes relacionados, informar anonimamente através do Disque-Denúncia (181), sendo resguardado o sigilo do denunciante.





Nenhum comentário:

Postar um comentário