quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Corpo de Bombeiros discute implantação de sistema de geração de energia solar em suas unidades

SESED
O Conselho Superior do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN) reuniu-se na manhã desta quarta-feira (23) para discutir a possibilidade de implantação de um sistema próprio de geração de energia solar fotovoltaica conectado à rede de distribuição de energia elétrica da corporação.
O subcomandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Laurêncio Menezes, destacou a importância da implantação dessa nova tecnologia nas unidades do CBMRN.
“A possibilidade de produzirmos nossa própria energia seria de extrema utilidade, mas vamos discutir e amadurecer a ideia. É uma forma de investimento equilibrado, uma vez que reduz consideravelmente o custo na rede de energia elétrica. Além disso, simboliza o compromisso do Governo com a utilização de fontes de energia renováveis e o Rio Grande do Norte é um grande potencial para geração de energia solar”, afirma o coronel Laurêncio Menezes.
O engenheiro elétrico Helder Ferreira, representante da Empresa Enerbras, explicou que o objetivo do encontro foi apresentar a tecnologia para que o Corpo de Bombeiros passe a desenvolver a própria energia. A vida útil do sistema está estimada em 25 anos e não requer nenhuma obra de infraestrutura física para instalação.
“Os sistemas de autoprodução de eletricidade são muito vantajosos diante da inflação das tarifas. Quem instala um sistema fotovoltaico em seu telhado fica imune aos aumentos de preços e garante o abastecimento de eletricidade por pelo menos 25 anos, que é o tempo mínimo de vida de um sistema fotovoltaico”, explica o engenheiro elétrico Helder Ferreira.
Toda a energia gerada pelo sistema fotovoltaico é imediatamente injetada na rede elétrica, sendo consumida internamente ou exportada para a concessionária, de acordo com os níveis de geração.



               

Nenhum comentário:

Postar um comentário