terça-feira, 11 de outubro de 2016

Mossoró registra o 180º homicídio de 2016

PASSANDO NA HORA
O Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM), registrou mais um crime de homicídio por volta das 19:40hs desta segunda feira 10 de outubro de 2016, em Mossoró no Rio Grande do Norte. A ação criminosa ocorreu na Travessa João Matias no Planalto 13 de Maio, próximo a Assembleia de Deus da rua Martins Júnior.
De acordo com as primeiras informações a vítima identificada como Antônio Welington Galdino Filho, 19 anos de idade morador da Alameda dos Cajueiros, foi morto por disparos de arma de fogo por dois indivíduos que se encontravam em uma moto TRAXX. Segundo informações de populares o jovem era trabalhador, no local todos estavam indignados uma vez que a vítima segundo familiares e populares, trabalhava como montador de moveis, não tinha passagem pela polícia e foi pai recentemente. Segundo a perícia criminal na pessoa do perito Jader Viana, foi possível observar pelo menos nove perfurações no corpo da vítima. Dois deles atingiram um portão de uma residência na Martins Júnior. Polícia Militar isolou o local de crime até a chegada do Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP-RN), que removeu o corpo para a sede do órgão. No local foi perceptível a sensação de insegurança que vive a população daquela área. Todos com semblantes de tensão e medo. Inclusive alguns moradores pediram a instalação de uma base da Polícia Militar com contingente para amenizar a situação uma vez que pessoas inocentes estão virando alvo de pessoas rivais. "Pessoas sem ter nada haver com briga de gangues estão morrendo. Esse rapaz vinha do trabalho, deve ter sido confundido por que a moto dele tem um cano esporte. Daí os caras pensaram que era outra pessoa". Finalizou um morador que não quis se identificar. O comando do 12 BPM vem se esforçando colocando as ROCAM na rua, todo efetivo patrulhando as áreas críticas, porém ficará praticamente inviável evitar certos tipos de crimes. Pois quem vai praticar espera momento certo de agir. Foi triste, é lamentável o que está acontecendo com as pessoas daquela região.





Nenhum comentário:

Postar um comentário