sexta-feira, 1 de julho de 2016

Motorista foi condenado a 20 anos prisão por matar vizinha e tentar contra vida de outra em Mossoró

MOSSORÓ HOJE
O motorista Antônio Marcos Soares Nogueira, de 34 anos, pegou 13 anos pela morte de Mércia Freire de Mendonça Sousa e outros 7 anos por tentar matar Paula Dayana Freire Mendonça, crimes estes ocorridos no dia 4 de outubro de 2015, em Mossoró. (Relembre)
O julgamento começou de 8h, com a presidência do juiz Cláudio Mendes Júnior, em substituição ao juiz Vagnos Kelly Figueiredo de Medeiros, que está de licença médica. Sorteado os sete membros do Conselho de Sentença, passou a ouvir as testemunhas, vítima e réu.O réu contou durante depoimento ao juiz Claudio Mendes Junior que jogou a arma do crime no Rio Mossoró e fugiu para Assu de moto.As testemunhas fizeram relatos fortes de que o réu costumava maltratar os filhos e enteados em casa. Dayana Freire afirmou diretamente que teve um caso extraconjugal com o réu Antônio Marcos e depois deste fato sua vida se transformou num “inferno”. E teria sido este o motivo central do crime. Em seu depoimento, Antônio Marcos disse que realmente teve o relacionamento com Dayana e que depois disto sua vida dentro de casa se transformou num “inferno”. As testemunhas relatam que jogavam pedras um no outro. Antes deste relacionamento, testemunhas, vítima e acusado relataram que as famílias eram amigas. Próximas. Inclusive, Mércia Freire era madrinha dos filhos de Antônio Marcos. Depois do fim do caso entre Dayana e Antônio Marcos, Mércia Freire ficou do lado de Dayana e aí começou a intriga. No dia do crime, segundo relatou as testemunhas, Antônio Marcos, portando uma arma, atirou pedras no telhado da casa de Mércia e fez ameaças. “Mércia já havia feito pelo menos três boletins de ocorrência e nada foi resolvido”, destaca a testemunha ocular do homicídio e vítima. Ainda segundo ela, Antônio Marcos correu atras dela para matar. "Com certeza para não deixar testemunha do que ele fez", diz Dayana. "Ele era covarde. Ele esperava a gente sair para ir ameaçar minha mãe", acrescenta.No dia da ocorrência, Mércia chamou Dayana para ir com ela registrar outro Boletim de Ocorrência na Delegacia de Plantão e pedir que a polícia agisse, pois já havia recomendação judicial para Antônio Marcos não tirar mais o sossego de Mércia Freire e Dayana. Quando saiu de dentro de casa na companhia de Dayana, Antônio Marcos se aproximou e efetuou quatro tiros em Mércia Freire e mais dois em Dayana Freire, que só escapou porque conseguiu correr.






Nenhum comentário:

Postar um comentário