sábado, 11 de junho de 2016

Polícia investiga caso de homem que foi assassinado e queimado em São Gonçalo

PORTAL BO
A Polícia Civil em São Gonçalo do Amarante está investigando a morte de um homem que foi assassinado e queimado, na madrugada da última quarta-feira (8). Nesta sexta-feita (10), o delegado Raimundo Rolim comandou diligências e a realização de exame pericial com apoio do ITEP/RN na residência da vítima, identificada como Otávio Alves de Lima Neto, de 33 anos, no conjunto Parque dos Conqueiros, em Natal/RN.
De acordo com Rolim, foi lá onde provavelmente a vítima foi assassinada, na madrugada d da quarta-feira, com vários de golpes de faca, inclusive um na nuca. Posteriormente, o corpo foi jogado em um terreno baldio no conjunto Jardim Petrópolis, em São Gonçalo do Amarante. Populares encontraram o cadáver parcialmente carbonizado e ainda pegando fogo.
A Perícia constatou que vários móveis foram retirados da casa no dia seguinte ao crime pelo colega da vítima que ocupava um dos quartos e dividia as despesas do imóvel com Otávio Neto. 
Além disso, alguns comôdos foram lavados e foi encontrado mancha de uma substância vermelha, presumivelmente sangue humano no colchão da vítima, sendo recolhido pela perita para análise laboratorial.
A perícia com uso de Luminol, que pode identificar marcas de sangue, mesmo após ele ter sido lavado, foi marcada para a próxima quarta-feira, em razão de estar faltando esse material no estoque do ITEP/RN.
Ainda segundo o delegado Raimundo Rolim, a vítima Otávio Neto era trabalhador e tinha uma loja de manufatura de portões de alumínio e solda, sendo muito querido pela vizinhança e pela comunidade local. Otávio não tinha passagem pela polícia nem qualquer envolvimento com drogas.
"O crime que foi praticado com requintes de crueldade e revoltou a população, inclusive, vários moradores estão procurando a polícia para testemunhar. Foram ouvidos gritos durante a madrugada na residência de Otávio Neto. A Perícia também recolheu em outro local uma faca para análise, a qual foi encontrada juntamente com a mudança retirada da residência da vítima", relata o delegado de São Gonçalo do Amarante.






Nenhum comentário:

Postar um comentário