quarta-feira, 4 de maio de 2016

São Rafael: Polícia Civil, na pessoa da Delegada Paoulla Maués, soluciona duplo homicídio ocorrido contra casal na cidade

ACUSADO
VÍTIMAS
Em uma investigação incansável, desenvolvida pela atual Delegada da DEAM – Paoulla Maués , foi solucionado o caso que gerou revolta e comoção na cidade de São Rafael/RN. O homicídio do casal Silveira e Neuma.
Um crime que todos pensavam que ficaria impune, enfim chega ao seu desfecho. Foram quase dois anos de investigação até que se chegou ao acusado de assassinar o casal no dia 24 de maio do ano de 2014. Graças ao empenho da Delegada, que mesmo tendo se afastado da delegacia civil de São Rafael/RN, tinha como questão de honra solucionar esse crime bárbaro e assim o fez.
Relembre o caso:
“O casal, Silveira Lopes dos Santos, 36 anos, e Neuma Lucia Ferreira, 42 anos, foi assassinado em quanto assistiam TV na sala de casa, por um elemento não identificado. Um fato que intrigava a todos, tendo em vista o casal ser querido na cidade de São Rafael e não terem envolvimento com nenhum tipo de ilícito na cidade”.
As investigações começaram no dia seguinte e foram colhidos dezenas de depoimentos de testemunhas, como também a motivação foi criando forma. Tudo levava a crer em um crime passional, fato que se concretizou com o desenrolar das investigações.
Foi descoberto que Silveira, inicialmente seria casado com uma mulher da região do vale do Assu, conhecida como “kaká” e que após conhecer “Neuma” manteve um triângulo amoroso com “Kaka” e Neuma. “Kaká” por sua vez, ao descobrir este outro relacionamento de Silveira, teria resolvido deixa-lo e contraiu um novo matrimônio na cidade de Assu, com o cidadão Francisco Paulino da Silva Junior, 30 anos, mais conhecido como “Fabinho de duzentos”. Com o tempo “kaká” descobriu que “Fabinho de duzentos” era pistoleiro e resolveu deixá-lo, fato que o fez achar que o motivo seria que “Kaka” ainda gostava de Silveira. Movido por uma obsessão doentia e um ciúme incontrolável, “Fabinho de Duzentos” seguia os passos de sua ex esposa, até que um dia viu Silveira a pegando no trabalho. Aquela cena fez com que a sentença de morte de Silveira fosse decretada. Os encontros entre Silveira e sua ex esposa “Kaka” não era do conhecimento da atual companheira: Neuma.
No dia do assassinato, um sábado 24/05/2014, “Fabinho de Duzentos” pediu a um amigo que o deixasse em São Rafael e por volta das 16h00 começou a passar diversas vezes em frente à residência do casal, arquitetando e planejando a rota de fuga. Por volta das 19h, viu quando Silveira chegou à residência, mas não quis por em prática o assassinato naquele momento. Aguardou a esposa de Silveira chegar, fato que se deu instantes depois. Como a filha de Neuma estaria na residência, juntamente com uma amiga, o acusado aguardou que as mesmas saíssem e só assim adentrou no interior da residência e assassinou ambos a disparos à queima roupa. Após o assassinato “Fabinho de Duzentos” teria fugido em direção ao sítio Caraú, zona rural de São Rafael, onde teria visto toda movimentação das viaturas se deslocando até a cidade de São Rafael/RN e fugido em momento oportuno.
As investigações concluíram que a motivação do duplo homicídio foi o ciúmes e o sentimento de rejeição que se instalou em “ Fabinho de Duzentos”, que não aceitava o fim de relacionamento com “Kaka” e que culpava Silveira pela rejeição da ex companheira. Neuma foi assassinada por ter reconhecido o acusado e foi queima de arquivo, pois era uma testemunha ocular do assassinato.
“Fabinho de duzentos” encontra-se hoje preso, acusado de assassinar o médico Leonard Macedo a disparos de arma de fogo na cidade de Triunfo Potiguar/RN, crime este contratado por 35 mil reais, segundo as investigações.
Parabéns a Delegada Paoulla Maues e sua equipe de investigação, pois mesmo distante da cidade de São Rafael/RN, logrou êxito neste brilhante trabalho.
A população de 
São Rafael/RN reconhece seu esforço e a parabeniza, juntamente com todos os envolvidos nessa investigação.
À Família, um sentimento de alívio, por saber que o acusado pela prática de um crime bárbaro foi preso e responderá por mais este crime. Sabemos que não os trará de volta, mas dará o conforto pela sede de justiça que existia no coração de cada um.




Nenhum comentário:

Postar um comentário